top of page

VE Latinoamericano se tornou evento obrigatório para o setor de mobilidade

Para quem não conhece o VE Latinoamericano, ele acontece em paralelo com o C-MOVE, sendo o VE a parte de exposição e C-MOVE o congresso sobre mobilidade elétrica. Em resumo, são dois eventos em um mesmo espaço. Cada um com seu propósito e público alvo. Por isso que não há como negar que a participação no VE Latinoamericano se tornou evento obrigatório para o setor de mobilidade.


Enquanto o C-MOVE propõe gerar debates e compartilhamento de informações sobre o ambiente em torno da Mobilidade Elétrica, o VE Latinoamericano dá a oportunidade de ter contato com os serviços e produtos mencionados durante os painéis


No C-MOVE deste ano, tivemos painéis que falaram desde a implantação de infraestrutura de carregamento até o ciclo de mineração e reciclagem das baterias de alta voltagem. Inclusive, participei representando e ABRAVEi no painel sobre a Infraestrutura de carregamento em condomínios residenciais com o objetivo de explanar sobre os desafios e soluções para o usuário final.


Painelistas sobre infraestrutura de carregamento do C-MOVE 2023
Painel sobre infraestrutura de carregamento do C-MOVE 2023

Já o VE Latinoamericano trouxe este ano a possibilidade conhecer diversos veículos diferentes, como os ônibus elétricos da Higer, BYD e Eletra; os carros da GWM, JAC Motors e BYD; soluções de carregamento e geração de energia fotovoltaica; veículos de micro mobilidade e serviços diversos, como da Fever e Plug.in.


Para quem teve interesse em conhecer mais a fundo os veículos, foi oferecida área de test-drive e test-ride de alguns veículos. Afinal, se assunto é mobilidade, nada melhor do que "andar" com os veículos para conhecê-los melhor.


Todavia, na minha opinião, o que o VE e C-MOVE melhor proporcionam é a possibilidade de conhecer e conversar com pessoas diversas que provavelmente não teria a oportunidade sem este evento. Não são poucos os exemplos de pessoas com quem tive a pude conversar, mas preciso dizer que três ocasiões me trouxeram uma satisfação extra em participar deste universo.


João Victor Turati da Eve Air Mobility participou do painel de abertura do dia 06 com a visão de inovação e compartilhando informações sobre o eVTol, a aeronave 100% elétrica da EMBRAER com foco nos deslocamentos urbanos dos grandes centros. Tive a oportunidade conversar com ele antes mesmo da abertura das portas e lógico não perdi a oportunidade perguntar tudo que desejava.


Tomoko Blech da CHAdeMO trouxe todo sua experiência sobre a mobilidade elétrica de mercados maduros como a União Europeia e Japão. Foi interesante conversar sobre o mundo além do padrão europeu de carregamento. Se você não sabia que o CHAdeMO vai muito além NIssan Leaf, bem vindo ao clube, descobri que a CHAdeMO possui conectores até para micro mobilidade. Entretanto, acredito que o mais importante foi ter a oportunidade de apresentar um ponto de carregamento da Shell Recharge na zona norte de São Paulo, inclusive com um carregamento na prática do Nissan Leaf de um motorista de aplicativo.


Como todo evento que se prese, as conexões também acontecem entre os stands e corredores. Foi assim que tive a oportunidade conhecer Daria Vostrikova e Carlos Shigueo da inDriver, ambos com interesse em conversar sobre a a aplicação da mobilidade elétrica junto aos motoristas de aplicativo. Aliás, a visita ao carregador foi praticamente um ponto turístico que pude apresentar tanto a Tomoko Blech quanto a Daria Vostrikova.


Posso dizer que foi muito construtivo ouvir tantas pessoas especialistas sobre um assunto tão importante para o futuro da nossa sociedade e muito gratificante, como representante da ABRAVEi, apresentar a mobilidade elétrica do dia a dia. Afinal é o que vivemos. Agora é questão de trabalhar com os novos contatos e aguardar ansiosamente a próxima edição.


Até mais.



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

댓글


bottom of page